Logged In

Oferta!

Comunicação e Oratória

R$69,90 R$49,90

“Transforme cada novo desafio em oportunidades de aprendizado e crescimento”.

Ale Monteiro

Categorias: ,

Descrição

Objetivo: Analisar a postura utilizando dinâmicas para se expressar de forma clara e segura em público.
Capa Oratória
Módulo 1 – Inteligência e Comunicação
Módulo 2 – Oratória e Programação Neurolinguística
Módulo 3 – A comunicação via canal Youtube, comunicação online
Módulo 4 – Oficina de técnicas e atividades para oratória

Introdução

Neste módulo você recebe as nossas boas-vindas, aprende um pouco sobre o nosso Ambiente Virtual de Aprendizagem e já começa a estudar.

Conteúdo gratuito deste curso

Introdução ao Curso Comunicação e Oratória com E-Book gratuito para conhecer algumas ferramentas do Curso. Aqui você pode conhecer um módulo do Curso e ao ingressar no Curso todo, além dos conteúdos ainda terá o seu certificado para fazer download com carga horária e assinatura dos professores.

Clique aqui para fazer download do E-Book Clique aqui para acessar o Curso todo

CONHEÇA OS CONTEÚDOS GRATUITOS

PNES

VOCÊ É VISUAL, AUDITIVO OU CINESTÉSICO?

Que tipo de pessoa você é? Visual, cinestésica ou auditiva?

Que tipo de pessoa você é? Visual, cinestésica ou auditiva?

Como todos sabem, o ser humano dispõe de cinco sentidos que permitem nosso relacionamento com o mundo que nos rodeia:olfato, paladar, tato, visão e audição. Mas, geralmente, cada um de nós utiliza um ou dois sentidos mais que os outros para interagir com o meio e tirar dele informações. Que tal saber um pouco mais sobre quais são os sentidos que se destacam em você?

Como você se relaciona com o mundo?

Uma teoria enunciada pela corrente da Programação Neurolinguística, nos diz que o mundo em que vivemos é percebido de maneira diferente por cada pessoa. Cada um de nós o capta através desses sentidos, que utilizamos com mais frequência segundo nossa personalidade.

É uma perspectiva curiosa, que vale a pena considerar para que nos conheçamos um pouco melhor. É possível que você mesmo utilize mais de um dos cinco sentidos, ou inclusive, dois deles com mais frequência. É curioso saber que essa perspectiva também tem a ver com nossa predominância cerebral, ou seja, existem pessoas que utilizam mais o lado esquerdo do cérebro, por exemplo, e têm mais tendência a utilizarem a lógica e serem obsessivas por ordem.

Por sua vez, pessoas que utilizam mais o lado direito do cérebro são mais criativas, flexíveis e inovadoras. A psicologia neurolinguística se preocupa dessas áreas com a finalidade de averiguar como interpretamos as pessoas e o mundo que nos rodeia. Então, você quer saber qual é sua tendência natural? Vamos lá! Descubra se você é uma pessoa visual, cinestésica ou auditiva.

1. Pessoas visuais

psicologia

Você é aquele tipo de pessoa que quando lê ou estuda precisa de silencio absoluto? É muito comum, por exemplo, que pessoas com maior predominância visual precisem de silencio quando querem se concentrar.

Algumas pessoas também gostam de colocar uma música enquanto dirigem, porque se sentem mais relaxadas, mas quando querem procurar por uma rua ou um lugar específico precisem de mais atenção e então decidam desligar o som para ficarem mais tranquilas e concentradas.

São pessoas com muita energia e extremamente observadoras.Apreciam os detalhes das coisas e poucos aspectos lhes passam em branco. Na hora de memorizar sentem mais facilidade em se lembrarem de imagem, por isso precisam de notas que funcionam como um pequeno apoio. Gostam de parques ou bosques para se sentirem relaxadas e presam muito pela tranquilidade.

2. Pessoas auditivas

Ou você é do tipo de pessoa que costuma expressar seus sentimentos em voz alta? As vezes os outros se surpreendem com essa curiosa mania, mas na realidade muitas pessoas são assim. Verbalizam, falam consigo mesmas e assim, desabafam.

Também é comum que pessoas com um perfil auditivo gostem de escutar as outras pessoas, é assim, por exemplo, que conseguem memorizar e reter mais informações: escutam as pessoas em voz alta, quase nunca escrevem.

Também são pessoas de personalidade muito expressiva e com grandes dotes de comunicação. Sabem se expressar muito bem e gostam de escutar aos demais. Nada lhes escapa, podem ser capazes de seguir uma conversa ao mesmo tempo em que escutam uma música. Podem fazer várias coisas ao mesmo tempo, diferente daquelas pessoas que são visuais, e que em alguns momentos é difícil se concentrarem caso haja muitos estímulos no ambiente.

3. Pessoas cinestésicas

emocoes

Quais são seus hobbies? Gosta de trabalhos manuais? Cozinhar? Construir coisas com as mãos? Trabalhar ao ar livre? Manter um jardim bonito, cultivar, fazer as coisas crescerem com as mãos? É daquelas pessoas que gostam de praticar esportes?  Então o mais provável é que você seja uma pessoa Cinestésica.

A psicologia neurolinguística demonstra que pessoas cinestésicas, apesar de serem tranquilas, têm um gosto especial por emoções e tudo aquilo que esteja relacionado com coisas físicas e manuais. São pessoas que gostam de experimentar coisas sozinhas, antes de contá-las aos outros.

Sua expressividade se traduz no gosto por abraçar, acariciar e inclusive comer. São pessoas de intimidade que, geralmente, não costumam ter muito interesse em captar detalhes do que as rodeia como são as pessoas visuais, por exemplo. São mais espontâneas e menos introspectivas ou observadoras.

Podemos concluir dizendo que é possível que apresentemos uma porcentagem de cada uma dessas dimensões. Isso é normal, mas o mais certo é que cada um se identifique mais com alguma delas. As visuais são, por exemplo, um pouco mais relaxadas do que as auditivas ou as cinestésicas. Porém, as cinestésicas são um pouco mais inquietas e menos reflexivas.

Está claro que todos dispomos de algumas pinceladas de cada característica, mas o interessante dentro da perspectiva da psicologia neurolinguística é que nos oferece um prisma de como entendemos a realidade que nos cerca.

E, como é possível perceber, essas características estão ao mesmo tempo relacionadas com nossa personalidade, se somos mais tranquilos ou mais nervosos, mais reflexivos ou irreflexivos, se gostamos de nos comunicar ou se somos mais observadores, ou ainda, algo introspectivos.

Nossa forma de ser está intimamente ligada aos nossos sentidos, ao prazer de ver, tocar, experimentar, de nos comunicarmos. Como você se comunica com o mundo ao seu redor? Você se identifica como uma pessoa visual, auditiva ou cinestésica?

COMO FALAR BEM: EXPRESSÃO FACIAL

Assista atentamente ao vídeo e exercite as técnicas propostas.

A oratória é a arte de falar em público. Tem como objetivo informar, transmitir ideias, dialogar com públicos diversos e apresentar algum serviço, produto ou novidade. Seja em um momento solene ou para apresentar um projeto na empresa, todos nós de uma forma ou de outra, já a utilizamos.

1. Público-alvo: Descubra seu público receptor. Você deve saber com quem vai conversar. Molde suas informações para quem estará ali vendo e ouvindo.

2. Prepare-se: Organize sua exposição e treine em voz alta aquilo que você vai apresentar para que memorize o que vai dizer. Esteja atento ao conteúdo que transmitirá.

3. Roteiro de apoio: Elabore um material de apoio, não confie somente em sua memória. Leve um roteiro que possa seguir, contendo as principais ideias de sua exposição.

4. Linguagem correta: Busque falar de maneira correta e evitar os erros gramaticais. Se possível, adapte a linguagem ao seu público, mas mantendo sempre o uso correto.

AS INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS

Inteligências Múltiplas

Inteligências Múltiplas

As inteligências

Estabelecidos os critérios acima, a pesquisa identificou e descreveu sete tipos de inteligência nos seres humanos, e, no início da década de 1980, obteve grande eco no campo da educação. Posteriormente foram acrescentadas à lista original as inteligências de tipo “naturalista” e “existencial”:

  1. Lógico-matemática – a capacidade de confrontar e avaliar objetos e abstrações, discernindo as suas relações e princípios subjacentes. Habilidade para raciocínio dedutivo e para solucionar problemas matemáticos. Possuem esta caracaterística matemáticos, cientistas e filósofos como Stanislaw Ulam, Alfred North Whitehead, Henri Poincaré, Albert Einstein, Marie Curie, entre outros.
  2. Linguística – caracteriza-se por um domínio e gosto especial pelos idiomas e pelas palavras e por um desejo em os explorar. É predominante em poetas, escritores, e linguistas, como T. S. Eliot, Noam Chomsky, e W. H. Auden.
  3. Musical – identificável pela habilidade para compor e executar padrões musicais, executando pedaços de ouvido, em termos de ritmo e timbre, mas também escutando-os e discernindo-os. Pode estar associada a outras inteligências, como a lingüística, espacial ou corporal-cinestésica. É predominante em compositores, maestros, músicos, críticos de música como por exemplo, Ludwig van Beethoven, Leonard Bernstein, Midori, John Coltrane, Mozart, Maria Callas.
  4. Espacial – expressa-se pela capacidade de compreender o mundo visual com precisão, permitindo transformar, modificar percepções e recriar experiências visuais até mesmo sem estímulos físicos. É predominante em arquitetos, artistas, escultores, cartógrafos, navegadores e jogadores de xadrez, como por exemplo Michelangelo, Frank Lloyd Wright, Garry Kasparov, Louise Nevelson, Helen Frankenthaler.
  5. Corporal-cinestésica – traduz-se na maior capacidade de controlar e orquestrar movimentos do corpo. É predominante entre atores e aqueles que praticam a dança ou os esportes, como por exemplo Marcel Marceau, Martha Graham, Michael Jordan, Pelé.
  6. Intrapessoal – expressa na capacidade de se conhecer, estando mais desenvolvida em escritores, psicoterapeutas e conselheiros, como por exemplo, Sigmund Freud.
  7. Interpessoal – expressa pela habilidade de entender as intenções, motivações e desejos dos outros. Encontra-se mais desenvolvida em políticos, religiosos e professores, como por exemplo o Mahatma Gandhi. As próximas inteligências apareceram após os estudos de Gardner, são inteligências recentes:
  8. Naturalista – traduz-se na sensibilidade para compreender e organizar os objetos, fenômenos e padrões da natureza, como reconhecer e classificar plantas, animais, minerais, incluindo rochas e gramíneas e toda a variedade de fauna, flora, meio-ambiente e seus componentes. É característica de biólogos, geólogos mateiros, por exemplo. São exemplos deste tipo de inteligência Charles Darwin, Rachel Carson, John James Audubon, Thomas Henry Huxley.
  9. Existencial – investigada no terreno ainda do “possível”, carece de maiores evidências. Abrange a capacidade de refletir e ponderar sobre questões fundamentais da existência. Seria característica de líderes espirituais e de pensadores filosóficos como por exemplo Jean-Paul Sartre, Søren A. Kierkegaard, Frida Kahlo, Alvin Ailey, Margaret Mead, ou o Dalai Lama.

Vamos continuar com os outros Módulos do Curso?

Muito bem, agora que você já baixou o E-Book e conheceu alguns parte dos módulos, vá para o curso todo e ao finalizá-lo gere seu certificado!

Boa sorte e conheça os nossos outros cursos!
RadaEaD

Receba novidades!

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto podem deixar uma avaliação.